fbpx

Mulheres na TI: como iniciar na área?

mulheres na ti

TI

20 de junho de 2022

A diversidade é algo extremamente necessário de se discutir e exercitar. Em diversos setores da sociedade, existem grupos profundamente sub-representados, como a participação das mulheres em âmbitos específicos do mercado de trabalho.

A indústria da tecnologia, por exemplo, é um setor majoritariamente masculino. No entanto, não podemos deixar de reconhecer a evolução que a participação feminina finalmente tem tido na área ao longo dos últimos anos e, de forma geral, o número de mulheres na TI está crescendo constantemente.

Embora essa participação ainda precise de muito progresso para chegar à igualdade, é cada vez mais comum contarmos mulheres programadoras, técnicas, gestoras de segurança da informação e excelentes profissionais de tecnologia em todas as frentes e níveis do setor de TI. Até mesmo os cargos de liderança e diretorias se tornaram mais ocupados por elas.

Apesar da árdua trajetória para se chegar até este momento, em que a participação das mulheres na TI é vista com mais frequência, existem muitas dúvidas sobre como começar na área. Considerando isso, preparamos um material repleto de dados e informações que vão ajudar você a entender mais sobre a representatividade feminina no mercado de tecnologia. Ainda, selecionamos dicas que poderão ajudar aquelas que desejam iniciar carreira no setor de TI. Confira!

Mulheres no mercado de tecnologia

Em 2021, dados divulgados pelo CADEG (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), órgão do Ministério da Economia, apontam que a representatividade feminina na área de TI cresceu 60% nos últimos cinco anos anteriores ao período de comunicação da pesquisa. Esse número representou o avanço de 27,9 mil mulheres para 44,5 mil.

É fato que o setor de Tecnologia da Informação é um dos mais fomentados em oportunidades de emprego em todo o mundo, já que os serviços, produtos, processos e soluções estão se tornando digitais para quase todas as pessoas e empresas.

No Brasil, apesar das grandes mudanças e do aumento de profissionais mulheres na TI, os números estão longe da equidade, já que elas ainda representam apenas 20% dos 80 mil profissionais de TI que existem no país, segundo dados do PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios).

Até mesmo as grandes companhias do Vale do Silício reconhecem a baixíssima representação que as mulheres têm em empresas como Apple, Google, Facebook e outros empresas de referência no segmento da tecnologia.

Não podemos deixar de citar as diferenças salariais que ainda existem entre homens e mulheres em muitas empresas. Na prática, elas ainda são minoria no setor de TI e existe muito o que se avançar. Os desafios de carreira enfrentados por elas são muitos e, na maioria dos casos, podem não envolver apenas questões de gênero.

Mulheres na TI: o que pode ajudar a construir carreira na área?

Apesar de todo o histórico e ainda dificuldades existentes, temos muitos nomes femininos que são referência no mercado de TI. E, apesar das melhorias, as mulheres ainda encontram muitas dificuldades para iniciar, migrar ou se alocar no setor.

Esses entraves podem representar questão culturais, como a falta de educação de temas da área para as mulheres, ou até mesmo a falta de incentivo e conforto para ingressar em cursos da área. O próprio mercado propaga o preconceito de gênero nos momentos em que clientes ou equipes desacreditam do potencial de uma pessoa.

Ainda assim, existem algumas dicas capazes de fortalecer a presença e a especialização das mulheres na TI e, por isso, separamos algumas práticas que podem fazer a diferença na hora de iniciar na área.

A especialização é sempre o primeiro e mais importante passo ao iniciar carreira em qualquer segmento do mercado. Buscar conhecimento teórico, prático e técnico, de acordo com as atribuições que deseja seguir. Ainda assim, é sempre importante ter visão integrada de tudo pelo qual uma profissional de TI pode ser responsável.

Em complemento, pode-se buscar grupos e mentorias de outras profissionais de tecnologias. Hoje, existem diversos movimentos de suporte para mulheres que estão iniciando ou desejam migrar para a área de TI. Geralmente, são coletivos compostos por pessoas da área que orientam, incentivam e ajudam para melhores tomadas de decisões de carreira, nas importantes pautas de conhecimento técnico que o mercado exige e até mesmo na conquista de vagas de emprego.

Por fim, nunca parar de se atualizar. O setor de tecnologia está sempre evoluindo, os sistemas, ferramentas, equipamentos, hardwares e softwares passam por atualizações constantes ao longo dos anos. As linguagens de programação mais utilizadas no mercado mudam e a TI tem papel totalmente influente nas soluções de inovação em praticamente todos os setores da economia.

Buscar sempre expandir as habilidades, aprender coisas novas e trocar conhecimentos. Talvez, essa seja uma dica essencial para manter um trabalho de valor e impacto no dia-a-dia. Desse modo, as oportunidades serão cada vez mais visíveis e concretas, e as mulheres passarão a representar um número cada vez mais representativo dentro do mercado de TI.

Publicações relacionadas