fbpx

Todo modelo de gestão que deseja agir com estratégia precisa que suas ações estejam devidamente alinhadas com as metas de negócio. Setores, colaboradores e até fornecedores precisam funcionar de forma coesa para alcançar um único propósito, e é nesse cenário que um gerenciamento otimizado pode fazer toda diferença.  

gestão estratégica é um conjunto de práticas aplicadas na administração de uma empresa, departamento e até mesmo de projetos, em que os processos são estruturados de forma eficaz para atingir os objetivos traçados pela organização. Por meio dela, todas as tarefas são executadas em cima de direcionamentos previamente estabelecidos, ajudando a impulsionar a competitividade e o crescimento do negócio.  

Nesse sentido, a gestão estratégica de TI não é diferente. A distinção está no fato de que ela se delimita às especificidades de um único setor, o de Tecnologia da Informação. Administrar a sua área de TI com uma visão estratégica é uma grande oportunidade para favorecer a proatividade das pessoas e atingir os objetivos traçados.  

A seguir, confira mais detalhes sobre o que é a gestão de TI estratégica, o que fazer para aplicá-la e como ela pode ajudar sua empresa. 

O que é gestão de TI? 

A gestão de TI é definida por todas as práticas voltadas para a administração dos recursos e soluções de tecnologia de uma empresa. Quando o gerenciamento é pensado e feito de forma estratégica ele assume condutas de governança sobre as ferramentas da área com o objetivo de melhorar os resultados da companhia.  

O TI estratégico consegue direcionar as ações para maior economia de recursos e eficiência integral das equipes, podendo promover a geração de incremento de vendas, melhoria de serviços, produtos, atendimento e diversos outros benefícios. 

Com profissionais engajados e capacitados, sobrepujando práticas de apenas fornecer suporte, recursos ou ferramentas, é possível que o setor de TI se torne um ativo importante para os projetos da companhia. Para isso, é necessário que os objetivos da área estejam em consonância com os da instituição.   

Qual a importância da gestão de TI nas empresas? 

A tecnologia tornou-se uma condição essencial para quase todas as operações de negócio existentes. Só esse fator já caracteriza a importância que a área de TI carrega,  sendo capaz de manter empresas inteiras em funcionamento. Mas, além de dar o suporte necessário para manter diversas áreas em movimento, a prática da gestão estratégica de TI pode revelar a importância de ir além do operacional, trabalhando em questões críticas do negócio, com maior propósito e gerando mais valor.  

Os resultados do TI estratégico geram valor agregado não apenas para a administração do departamento, mas também para toda a empresa. Consequentemente, esse progresso representa a evolução dos processos organizacionais como um todo e pode abrir espaços para que a organização tenha mais ganhos de mercado. 

Atuando desta maneira, um departamento de Tecnologia da Informação estratégico consegue realizar diagnósticos que identifiquem falhas ou pontos de atenção que possam representar dificuldades para o alcance de metas. No mesmo contexto, uma área com visão holística e sistemática, com processos que funcionam muito bem, consegue detectar oportunidades de melhorias, simplificação e automação dos fluxos.  

Por que aplicar estratégia no gerenciamento do setor de TI? 

As tecnologias possibilitaram que áreas e organizações inteiras atingissem níveis de capacidade e eficiência antes impensáveis. Hoje, as rotinas empresariais não são pensadas sem soluções e ferramentas tecnológicas, pois isso pode ser sinônimo de baixa performance e vulnerabilidade. É nessa esfera que a TI se encontra, para dar o suporte necessário e garantir o funcionamento de todos os processos.  

Além das inteligências que ajudam nas atividades organizacionais, o uso de dados é mais um aspecto considerado, atualmente, um ativo de extrema importância e confidencialidade para muitas empresas, e mais uma vez, uma equipe de TI bem gerida se faz necessária para assegurar o tratamento e a proteção de informações e bases inteiras. 

Como aplicar a gestão de TI estratégica? 

Já chegamos a conclusão de que agir com estratégia maximiza as hipóteses de sucesso de qualquer setor. Mas, se você não sabe por onde começar na hora de traçar um processo estratégico para o seu departamento de TI, saiba que existem algumas aplicabilidades nas quais é importante pensar para conseguir executar a gestão da sua equipe no melhor formato. Confira: 

1. Conheça o negócio 

A gestão das atividades do setor de TI é estratégica quando alinhadas ao planejamento traçado pela empresa. Para isso, não basta atender áreas e pessoas isoladamente, é necessário que o gestor responsável pela administração da equipe e dos recursos conheça bem os objetivos de negócio e funcionamento do mercado. Dessa forma, as circunstâncias para lidar com as transformações e oportunidades tornam a visão de gestão da área de TI mais centrada e direcionada. 

2. Acompanhamento das equipes 

Para um progresso exponencial, não basta planejar e aplicar, é preciso acompanhar a relação de desempenho e resultado. Um TI estratégico é capaz de evoluir o suporte, implementar melhores ferramentas, otimizar processos e muito mais. Compreender a efetividade dos integrantes do time, do técnico de TI e de todos os envolvidos nas ações do setor é relevante para que decisões assertivas sejam tomadas, podendo assim avaliar riscos, resolver problemas  e até progredir com o que já funciona bem.  

3. Estabelecimento de sistemas de controle 

Para o monitoramento dos processos e das atividades da área se fazem necessárias a adoção de controles e ferramentas de auxílio. Elas colaboram para que o planejamento seja desempenhado da melhor maneira possível, dimensionando as tarefas, urgências e qualquer chamado que necessite do suporte de um responsável da área de tecnologia.  

4. Diminuição dos custos e terceirização de serviços 

Não apenas uma área de Tecnologia da Informação, mas qualquer departamento que esteja desorganizado, sem funções ou direções claras, pode representar risco de gastos desnecessários. Esse fator pode compreender qualquer tipo de recurso, sejam eles financeiros, ferramentais, humanos e até de tempo. Nesse cenário, a gestão estratégica de TI pode poupar gastos inúteis, por que ela é pensada para administrar riscos e reduções.  

Um TI bem gerido entende quais aquisições são necessárias, incluindo softwares, ferramentas, infraestrutura e até mesmo pessoas. Muitas vezes, empresas que trabalham fortemente com a redução de custos utilizam a própria terceirização de TI, optando pelo gerenciamento estratégico feito por prestadores de serviços externos e aproveitando o mercado especializado de field service, em que o suporte de TI chega até sua empresa em pouco tempo, sem precisar estar alocado na instituição.  

Uma das áreas com maior índice de mudanças é o setor de tecnologia. Apesar dos desafios, ela tem sido responsável por metas atingidas e modelos de negócio inovadores. Nesse âmbito, se faz totalmente necessário uma equipe de TI que dê suporte aos problemas e expansões da organização. Contudo, ela precisa estar estrategicamente direcionada na intenção de trabalhar para manter e fortalecer a vantagem competitiva do setor de tecnologia e do segmento em que a empresa se encontra.