1. Saia da pirataria

Se você está pensando em comprar um antivírus, a primeira coisa que deve ser considerada é a maneira como os usuários utilizam os seus computadores. Antes de escolher o software de proteção, é necessário sair da pirataria e levantar os valores das licenças que a sua empresa precisa.

Muitas vezes, as organizações utilizam o próprio sistema operacional pirateado. Então, se você utiliza uma versão ilegal do Windows, por exemplo, nem pense em comprar um antivírus. Afinal, muitas vezes, os próprios softwares já estão infectados com algum  vírus.

Existem casos de softwares, como o Adobe Photoshop e o Pacote Office, que, devido a vírus, consomem muita memória do computador, deixando ele cada dia mais lento até que se torne impossível de trabalhar.

Portanto, se você procura por segurança e bom desempenho para as suas operações, usar as versões registradas dos softwares é uma atitude essencial.

2. Organize uma rede com base em permissões

Depois de eliminados os softwares piratas, a empresa deve ter uma hierarquia em sua rede: não adianta nada tomar medidas preventivas, instalando softwares de segurança, se os usuários conseguirem fazer o que bem entendem, como instalar arquivos sem autorização.

De modo geral, não é necessária muita rigidez nas permissões de acessos, apenas o bom senso já resolve muitas coisas. Imagine um caso bem típico: um usuário recebe um e-mail “do banco” pedindo para instalar um aplicativo qualquer para a emissão de nota fiscal e procede com o comando. Se isso ocorrer, a empresa pode acatar com consequências danosas para a segurança dos seus dados.

3. Utilize sites de teste para se informar

Nada melhor para escolher um software adequado do que conhecer o funcionamento dos programas, não é? Felizmente, existem empresas que se dedicam a testar e qualificar os “melhores softwares”, de acordo com métricas que devem ser alcançadas. Um dos destaques do ramo é a AV-TEST, que qualifica os sistemas testados com base em 3 métricas: proteção, desempenho e usabilidade.

Cada item avaliado tem a nota máxima de 6 para ser alcançada. No site, você pode analisar comparações entre diversos softwares e escolher o melhor antivírus empresarial para o seu negócio.

4. Pesquise em fóruns e blogs

Informe-se! É sempre a melhor maneira de saber qual é o melhor software para a sua empresa.  Um sistema que foi bom neste ano, poderá não ser o melhor para o período seguinte, seja por lentidão de funcionamento, seja por não conseguir mais rastrear todos os malwares que foram catalogados em um determinado período.

Procure sempre saber a opinião de pessoas especializadas em fóruns e blogs de tecnologia e esteja atento às atualizações. A segurança da informação é sempre o ponto mais importante de uma empresa, então, caso seja necessário, não tenha medo de mudar.

A maioria dos hackers utiliza de engenharia social para realizar invasões ou capturar informações. É extremamente importante avaliar e estar presente no ambiente do usuário para garantir que nada aconteça de errado, pois a maioria dos vírus são instalados em nossas máquinas por nós mesmos. Por fim, é essencial pesquisar muito antes de escolher um antivírus empresarial para a sua organização. Afinal, você pode até mesmo descobrir que uma opção gratuita é tudo o que a sua empresa precisa.

Este conteúdo foi útil para você? Deixe um comentário com a sua opinião!